Buscar
  • Rômulo Andrade

Cerrado Transcendental, Ary Para-raios

Atualizado: 30 de Set de 2019





Natural, a investigação, transcendendo a pesquisa intelectual e reeditando pinturas rupestres milenares do arcaico cerrado, onde a arte comunica além do tempo.


Apreende com sensibilidade o ambiente natural, extrai da secura do cerrado do Planalto Central, tanto a terra quanto o pigmento mineral, assim como a sua incomparável luz. Tanto a tortuosidade das suas árvores quanto a cor bem definida do seu céu único. Natural, enfim por ser um artista antenado com a força telúrica, e portanto com o momento planetário, universal.


Nascido como artista quando a contracultura se refazia da overdose de descompromisso formal, Rômulo conseguiu não renunciar ao artesão que é. Daí a isenção de medos ao trazer para tela suas próprias reminiscências.


Como criança brinca com água sem falso respeito, evocando o inconsciente, o símbolo.

Através das próprias reminiscências resgata as nossas Flagrantes e atávicas. Placidamente, harmoniosamente, puxa como que uma corda em um poço profundo, uma profunda saudade do que sequer conhecemos.


Ary Pára-raios , 1998.

Diretor teatral, jornalista e ambientalista.




10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

BIOGRAFIA

Ao longo de quarenta anos, Rômulo desenvolve em sua obra uma precoce abordagem poética dos Cerrados, a natureza única do Brasil central. Nascido em Niterói em 1954, viveu a infância e juventude entre

FALE COM O ARTISTA

Cel: (61) 981317105

Email: memoriadasaguas@gmail.com